Pe José Antunes

Nos dias 12 e 13 de Maio, como é costume, teremos a festividade em honra de Nossa Senhora de Fátima.

Momentos para rezarmos a Nossa Senhora e em união com os peregrinos de Fátima rezaarmos pela paz do mundo, pelo Santo Padre e pela conversão de cada um de nós a uma vida mais santa.

O programa está no cartaz que está com a noticia.

Não deixemos passar em vão estes momentos importantes da comunidade.

terça, 07 maio 2019 15:27

Oração de Taizé

Sábado, dia 11 de Maio, às 19h00 teremos , como todos os segundos sábados de cada mês, a oração de Taizé na Igreja paroquial de São Sebastião.

São 30 minutos de oração em ambiente sereno e calmo.

Faz-nos bem parar para rezar. Temos necessidade de parar para rezar.

Aparece!

sábado, 04 maio 2019 11:51

Feliz Dia da Mãe

Mensagem da Comissão Episcopal do Laicado e Família para o Dia Mundial da Mãe - 5 de maio de 2019

Sentada no chão, com um filho no colo e dois deitados no chão, tem um olhar perdido para a câmara, que não nos deixa sossegar. Há uma tristeza conformada, uma interrogação silenciosa. É uma Mãe, vítima do ciclone Idai, em Moçambique. Outra fotografia, mostra-nos uma mulher jovem, com os pés na água, que caminha por entre escombros. A mesma tristeza. Não percebemos se leva consigo um filho, preso ao seu corpo, mas mesmo que tal não aconteça, algum deixou para trás ou vai ao encontro de outro. Mães e filhos.

Este ano, não é possível celebrar o Dia da Mãe, sem falar destas mulheres que carregam alegrias e dores, todos os dias. Que passam fome, para dar de comer. Que não dormem, para velar sonos inocentes. Que não têm lágrimas para chorar, mas que enchem de silêncio o nosso coração.

Moçambique está longe e, apesar da distância, atinge-nos, incomoda-nos, faz-nos pensar no que queremos ser e fazer. O Dia da Mãe também deve ser este incómodo, este pensar no que somos e fazemos, com a nossa vida de todos os dias.

Celebrar é sempre uma festa e, ainda bem que assim é. Mas ganha uma outra dimensão, que talvez nos coloque mais perto do céu, mais próximos de Maria, se conseguirmos ir ao encontro de todas as Mães.

Se nos deixarmos tocar pelo sofrimento das Mães que sobrevivem a ciclones, das Mães que são vítimas de violência, das Mães que choram por filhos perdidos, das Mães que correm e correm, para cuidar de filhos e netos. E se nos enchermos de alegria, pelas Mães que brincam felizes em parques tranquilos, que podem alimentar os seus filhos, dar os melhores cuidados aos que estão doentes e acompanhar o crescimento saudável dos seus netos.

Celebrar é sempre uma festa e, ainda bem que se fazem cartões especiais em escolas e colégios. Ainda bem que se escolhem presentes e se dão abraços e mimos. Mas tudo será mais e maior, se formos capazes de não virar as costas ao mundo, que não é o nosso mundo. O Dia da Mãe é tudo isto. E é Moçambique e a nossa rua.

É o «martírio materno» de tantas mães prontas aos maiores sacrifícios pelos filhos, pela família, pelos outros, dando a vida e, por vezes, não escutadas, compreendidas, amadas e apoiadas.

A proximidade do mundo, sem fronteiras de tempo e de espaço, que entra pelas nossas vidas adentro, exige-nos uma consciência que terá de implicar mudanças de comportamentos.

Celebrar, sim. Alegrarmo-nos, sim. Mas atentos e conscientes de que, até o pouco que temos, pode ser tudo para tantas Mães, que em tudo merecem a mesma festa, a mesma celebração, a mesma alegria por este dia, o Dia da Mãe.

sábado, 20 abril 2019 09:13

Santa Páscoa

 

 

Neste dia o anúncio ressoa:

"Cristo vive. Ele vive e quer-te vivo.

Alegra-te com o teu Amigo que triunfou.

Mataram o Santo, o Justo, o Inocente, mas Ele venceu.

Também na tua vida, o mal não terá a última palavra,

porque o teu Amigo, que te ama, quer triunfar em ti.

O teu Salvador vive".

(Papa Francisco, Christus vivit, n.ºs 1 e 126).

 

Feliz Páscoa!

quinta, 18 abril 2019 17:09

Compassos Pascais 2019 de São Paio

COMPASSOS PASCAIS 2019

 

Aqui vão as Equipas do Compasso Pascal que irão a nossas casas anunciar a grande noticia: Cristo está vivo. Está no meio de nós. Ele venceu a morte.

Vamos em festa e esperamos, do mesmo modo, ser recebidos em festa. Como cristãos não há outra maneira de nos relacionarmos. Vamos em nome da comunidade levar a grande noticia: a Ressurreição do Senhor. 

No fim da missa das 8h00 os Compassos sairão pelos trajectos abaixo indicados. Como é evidente, no caso de haver algum engano (o que é natural acontecer) esperamos a melhor compreensão por parte de todos. Peço atenção a atenção para alguns pequenas alterações de alguns compassos. 

Aqui vão os trajectos bem como as Equipas que compõem os Compassos:

Cruz 1- Rua D.João I, Rua Paio Galvão, Rua Gil Vicente, Rua Francisco Agra, Praça Herois da Fundação

Ministro- José António Baptista

Cruz-Pinto

Caldeira- Sr.Álvaro

Pasta-Henrique

Santinhos, Campaínhas e rebuçados-Diana, José Miguel, Berto e Marco(gémeos), Jerónimo), joao pedro,

 

Cruz 2-Toural, Porta da Vila, Travessa da Arrochela, Largo da Feira do Pão e ruas vizinhas, Toural, Rua de Santo António, Avenida Duarte Pacheco, Picoto, Praça Herois da Fundação

Ministro-Carvalho Martins

Cruz- João Nuno.

Pasta- Abreu

Caldeira-Raquel

Rebuçados, Santinhos e Campaínha- Ana, , Rita e Diogo, Pedro Nuno, Beatriz Ribeiro

 

Cruz 3- Avenida Conde Margaride(lado do antigo mercado), Avenida Conde Margaride(lado da Antiga Fàbrica Pátria), Avenida de Londres(lado esquerdo), Rua Manuel Saraiva Brandão(lado direito), Praça Herois da Fundação, Rua João de Meira, Rua João XXI

Ministro-Jaime Filipe

Cruz-Eduardo

Caldeira-Rita e Fernanda Moreira

Pasta-almeida

Santinhos, rebuçados e Campaínha-neto da Fatinha(Zeca e Cátia), Lara, João Nuno(filho do Vicente)

 

Cruz 4-Rua de São Gonçalo, Avenida de Londres(lado direito), Rua Manuel Saraiva Brandão(lado esquerdo), Rua João de Meira,  Praça Herois da Fundação

Ministro-Rita Castelo

Cruz-João Santos

Caldeira-marcelino rafael

Pasta-Zé Augusto

Rebuçados, Campainha e rebuçados-Francisco, Filipe Almeida, Nuno Abreu

 No fim  da Visita Pascal, pelas 11h30 concentramo-nos na Praça Herois da Fundação e vimos em Cortejo até à Igreja paroquial de São Paio.

Durante o Cortejo integremo-nos no mesmo cantando, louvando Jesus, o Ressuscitado.

Às 12h00(+ ou -)teremos a Eucaristia na Igreja paroquial de São Paio.

 ATENÇÃO: O Convivio de todos os elementos dos Compassos é no dia 3 de Maio. Pelas 19h30 encontramo-nos no Patronato de São Sebastiã