fbpx

Pe José Antunes

segunda, 23 novembro 2020 18:05

INDICAÇÕES PASTORAIS | ESTADO DE EMERGÊNCIA

Caríssimos amigos(as):

Tendo em conta o sucessivo estado de emergência

e as medidas  decretadas pelo Governo no dia 21 de Novembro,

para este período de 15 dias, até 11 de dezembro,

comunicamos algumas disposições importantes

sobre funcionamento não presencial da Catequese

e de encontros de formação dos diversos grupos.

 

1.  Manter toda a catequese, em casa, e por via digital, fazendo crescer a família, como verdadeira Igreja Doméstica. A catequese presencial continua suspensa até nova orientação.

 

2.  Tentarmos realizar por via digital todos os encontros de formação de todos os grupos pastorais.(Patronato de São Sebastião, Conselhos Económicos, Catequistas e outras)

 

3.   Manter o horário excecional das Missas, nos sábados, dias 28 de novembro e 5 de dezembro, apenas às 10h00, na Igreja paroquial de São Sebastião.

 

4.  Manter o horário das Missas, nos domingos (29 de novembro e 6 de dezembro) bem como no dia da Solenidade da Imaculada Conceição (dia santo - 8 dezembro), apenas da parte da manhã, às 8h00 e 10h00 na igreja paroquial de São Paio e às 12h00 na Igreja paroquial de São Sebastião.

 

5.   Lembrar aos fiéis que a impossibilidade de cumprir o preceito dominical não dispensa ninguém – nem mesmo quem não pode ou não deve sair de casa por motivos alheios à sua vontade – de cumprir o mandamento divino de santificar o dia do Senhor. Isso pode fazer-se de múltiplas formas (cf. Nota da CEP, 13.11.2020, n.º2):

 

6.1. vivendo na alegria espiritual o dia da ressurreição do Senhor Jesus: participar na Eucaristia no sábado ou noutro dia da semana;

6.2. realizando com amor os serviços da convivência familiar, sem descurar o conveniente repouso do corpo e do espírito;

6.3. dedicando um tempo razoável à oração pessoal e, se possível, em família, com a leitura da Sagrada Escritura e outros exercícios de piedade; para tal dispomos, nas redes sociais, em texto e em vídeo, uma proposta de oração familiar;

6.4. unindo-se espiritualmente, se possível, a alguma celebração eucarística transmitida pela rádio, televisão ou internet.

6.5.estabelecendo contacto, pelos meios disponíveis, com familiares, amigos e conhecidos, privilegiando os que mais sofrem a doença ou a solidão;

6.6. estando solidariamente atentos às necessidades e alegrias dos vizinhos

 

Um abraço do amigo

 

Pe.Antunes

Não podendo celebrar a Eucaristia nos sábados 14 e 21 de Novembro às 17h30, em virtude do recolher obrigatório entre as 13h00 e as 05h00 da manhã, de sábado e domingo, celebraremos a eucaristia com valor dominical nos Sábados( 14 e 21 de Novembro) às 10h00.

Portanto, cumprimos o preceito dominical participando nesta eucaristia.

Ao domingo, teremos as missas nos horários habituais:

Em São Paio: às 8h00 e às 10h00

Em São Sebastião: às 12h00.

Passem a mensagem, por favor.

Depois de um dia em que nos encontramos com os pais das crianças e adolescentes da catequese da Unidade Pastoral é com imensa alegria que todos nós, pároco e catequistas nos sentimos depois desta maratona de encontros desde as 9h00 até às 19h00.

A pandemia não nos paralisa mas abre-nos janelas pelas quais entrevemos propostas de trabalho na Catequese paroquial.

Estamos felizes pela resposta dos pais ao desafio que lhes foi proposto.

Ao terminar este dia e olhando para trás vemos que a pandemia levou-nos a adquirir novas metodologias para a aprendizagem. Alteramos horários, sentimos da parte dos pais que querem ser cada vez mais parte na formação e na educação cristã dos seus filhos.

O objectivo ontem, hoje e amanhã é o mesmo: conduzir as nossas crianças e adolescentes a conhecer mais e melhor Jesus Cristo para cada vez mais o amar.

Cansados mas felizes agradecemos ao Senhor este dia.

 

Temos consciência dos impactos da pandemia e as suas implicações na vida pastoral.

Em tempos normais, nesta alturas catequese paroquial já teria começado. Todavia com a crise pandémica leva-nos a programar a vida paroquial com prudência.

Assim, depois de várias reuniões com os(as) catequistas , via zoom, chegou agora a altura para um encontro entre pároco, catequistas e pais com filhos na Catequese para lhes dar a conhecer o modo como iremos trabalhar neste ano 2020/2021.

Deste modo, sábado, dia 17 de outubro haverá um  de conjunto de encontros entre pároco, catequistas e pais com filhos na Catequese na igreja de São Sebastião. Para estes encontros pedia que viesse só um elemento( ou pai ou mãe). A criança não é necessário que venha.

Horas:

9h00-para os pais cujos filhos entram este ano para a catequese

10h00- para os pais das crianças que vão frequentar o 2ºano

11h00-para os pais das crianças que vão frequentar o 3ºano

12h00-para os pais das crianças que vão frequentar o 4ºano

15h00-para os pais das crianças que vão frequentar o 5ºano

16h00-para os pais das crianças que vão frequentar o 6ºano

18h30-para os pais dos adolescentes que vão frequentar os 7, 8º, 9º e 10ºanos.

Nesta altura faremos a inscrição para os novos e a reinscrição para os que já frequentaram a catequese no ano passado.

Até Sábado, se Deus quiser!

segunda, 07 setembro 2020 17:16

Ano Pastoral 2020/2021

Vou-me servir de uma nota pastoral da Diocese de Portalegre e Castelo Branco para nos situarmos neste inicio de ano pastoral. Também algumas notas do cardeal D.António Marto poderão servir-nos de reflexão nesta hora de planificar o novo ano pastoral.

Ao mesmo tempo que temos consciência que: “bastantes pessoas ainda estão reticentes em participar na celebração dominical, dominadas pelo medo ou pelo comodismo. Sentimos tristeza e preocupação, particularmente com a ausência de pais, crianças e jovens. Não será o sinal de alarme e alerta de que a pandemia veio pôr a descoberto e acentuar o que já estava a acontecer, isto é, o abandono da celebração dominical por parte das novas gerações?”.

É que “nunca tínhamos imaginado ver as igrejas vazias, suspensas as celebrações comunitárias, a catequese e tantas atividades. A impossibilidade de aceder aos sacramentos, de receber a comunhão sacramental, de se encontrar com os irmãos e irmãs em comunidade, de celebrar um funeral religioso digno aos entes queridos falecidos, de viver confinados a Quaresma, a Páscoa e todo o tempo pascal, tudo isto constituiu uma dura provação”.

O período de confinamento, por causa da Covid-19, evidenciou “a necessidade da personalização da fé”, propondo uma “pastoral de proximidade”.

São fortes os impactos da pandemia, nos últimos meses e no futuro e admitimos que as limitações impostas pela doença abalaram “profundamente” as comunidades católicas.

Notamos apesar disto “que os últimos meses mostraram “criatividade pastoral” e a possibilidade da “experiência da fé em família e como família, qual pequena Igreja doméstica”.

 

O regresso possível e prudente às atividades pastorais ”

 

Temos consciência dos impactos da pandemia e as suas implicações na vida pastoral, para assim haver uma visão de conjunto.

Do encontro que teve com os seus colaboradores o Bispo diocesano emitiu um comunicado que eu quero aqui deixar para todos nós, apesar de longe territorialmente, estamos perto com  as preocupações que a todos nos assaltam.

 Comunicado

1.     Será prudente adiar o início da Catequese da infância e adolescência nas paróquias até ao final do mês de outubro, com vista a deixar estabilizar o início da escola e os eventuais impactos na situação pandémica.

2. As inscrições para o 1ºano da catequese serão feitas após o começo da catequese.

3. As Festas da primeira comunhão relativas ao ano que terminou. Vamos conversar com os(as) catequistas e os pais e partir daí marcaremos as festas

4. Quando começar a Catequese, ter-se-á sempre em vista o estrito cumprimento das regras de distanciamento, uso de máscara e desinfeção, não podendo acontecer catequese em sítios onde não haja condições para que aconteça em segurança.(é o nosso caso. As condições não são as melhores. Temos salas dignas mas não estamos preparados para estas exigências).

5.As pessoas pertencentes a grupos de risco, catequistas ou catequizandos, não devem frequentar presencialmente a catequese, encontrando-se, com criatividade e responsabilidade, formas que permitam a uns exercer o ministério e a outros ser ajudados a descobrir a amizade com Jesus.

6.A Jornada Mundial da Juventude, em Lisboa, continua a ser o grande horizonte e a meta de toda a ação pastoral, principalmente neste sector juvenil.