sexta, 07 abril 2017 17:13

Carta aos paroquianos Destaque

Escrito por 

Caros paroquianos,

Os meus cumprimentos fraternos com votos de boa saúde e graça de Deus.

Como habitual dirijo-me, mais uma vez, a todos vós por ocasião da Quaresma/Páscoa 2017. Nesta missiva exporei o essencial da mensagem do Papa Francisco para a Quaresma que estamos a viver e num segundo ponto comunicarei o que neste momento mais nos preocupa, em termos materiais, concretamente as Obras do Patronato (São Sebastião) e o investimento no aquecimento da Igreja (São Paio).

Assim:

  • O papa Francisco na sua mensagem deste ano para a Quaresma diz-nos:

A Quaresma é um novo começo, uma estrada que leva a um destino seguro: a Páscoa de Ressurreição, a vitória de Cristo sobre a morte. E este tempo não cessa de nos dirigir um forte convite à conversão: o cristão é chamado a voltar para Deus «de todo o coração» (Jl 2, 12), não se contentando com uma vida medíocre, mas crescendo na amizade do Senhor. Jesus é o amigo fiel que nunca nos abandona, pois, mesmo quando pecamos, espera pacientemente pelo nosso regresso a Ele e, com esta espera, manifesta a sua vontade de perdão. E mais à frente:” A Quaresma é o momento favorável para intensificarmos a vida espiritual através dos meios santos que a Igreja nos propõe: o jejum, a oração e a esmola. Na base de tudo isto, porém, está a Palavra de Deus, que somos convidados a ouvir e meditar com maior assiduidade neste tempo. ”E explanando a parábola do homem rico e do pobre Lázaro diz-nos: ”Lázaro ensina-nos que o outro é um dom. A justa relação com as pessoas consiste em reconhecer, com gratidão, o seu valor. O próprio pobre à porta do rico não é um empecilho fastidioso, mas um apelo a converter-se e mudar de vida. O primeiro convite que nos faz esta parábola é o de abrir a porta do nosso coração ao outro, porque cada pessoa é um dom, seja ela o nosso vizinho ou o pobre desconhecido”. Mais à frente diz-nos:” O Evangelho do homem rico e do pobre Lázaro ajuda a prepararmo-nos bem para a Páscoa que se aproxima. A liturgia de Quarta-Feira de Cinzas convida-nos a viver uma experiência semelhante à que faz de forma tão dramática o rico. Quando impõe as cinzas sobre a cabeça, o sacerdote repete estas palavras: «Lembra-te, homem, que és pó da terra e à terra hás-de voltar». De facto, tanto o rico como o pobre morrem, e a parte principal da parábola desenrola-se no Além. Dum momento para o outro, os dois personagens descobrem que nós «nada trouxemos ao mundo e nada podemos levar dele» (1 Tm 6, 7) e por fim deixa-nos um desafio:” Que o Espírito Santo nos guie na realização dum verdadeiro caminho de conversão, para redescobrirmos o dom da Palavra de Deus, sermos purificados do pecado que nos cega e servirmos Cristo presente nos irmãos necessitados”.

 

  • Quanto às obras do Patronato

Uma casa a precisar de obras urgentes para cumprir a sua missão educativa e estar em conformidade com as exigências de segurança, bem-estar e qualidade levou a direção do Patronato a assumir esta obra orçada em 1.200.000€ (um milhão e duzentos mil euros) a executar no prazo de um ano.

De que modo vamos pagar a obra, podemos perguntar. Algumas economias que o Patronato ao longo dos anos foi fazendo mas é evidente que contamos com a ajuda dos paroquianos e amigos do Patronato de São Sebastião. Se assim não for, vai ser muito complicado cumprir as nossas obrigações. Portanto aqui deixo um apelo muito forte: vamos colaborar na requalificação do Patronato. Se todos dermos um pouco, o pouco de muitos tornar-se-á muito. E como é evidente passamos recibo para efeitos de IRS, para os donativos que nos forem dados. E contando com todos, deixo um grande obrigado, desde já, pela vossa ajuda.

IBAN do Patronato: PT50 0035 0363 00012866830 94 (CGD)

IBAN da Fábrica da Igreja de São Sebastião: PT50 0018 000803458857020 33 (Santander)

 

  • Aquecimento da Igreja de São Paio

Foi um investimento feito este ano no valor de 16.876€ (dezasseis mil oitocentos e setenta e seis euros). É um valor que não contávamos gastar e que precisamos de pagar. Como sempre disse, não é preciso que demos muito mas que muitos deem um pouco para que o pouco de muitos se torne muito. Deixo um apelo muito forte à generosidade dos paroquianos e amigos da comunidade paroquial para que colaboremos e, deste modo, saldemos a nossa dívida. Todos os meses, no primeiro domingo do mês, o ofertório reverte para esta obra. Mas como é evidente, muitos paroquianos não participando na eucaristia na Igreja paroquial não podem colaborar. Daí este apelo a que colaboremos, ou através de entrega pessoal ou através de transferência bancária.

E, como é evidente, dos donativos recebidos passa-se recibo para efeitos de IRS, dando-nos o número de contribuinte.

IBAN da Fábrica da Igreja de São Paio: PT50 0035 0363 00110772930 25 (CGD)

 

 

Um obrigado muito sincero a todos e, tenho a certeza, brevemente comunicarei o produto das dádivas porque vai haver colaboração de todos para esta obra de beneficiação da Igreja.

E, para terminar, os votos de uma santa quaresma na perspetiva de uma Páscoa de alegria porque o sentido da nossa vida é esse mesmo: somos chamados à vida que Cristo inaugurou com a sua ressurreição.

 

Os Votos de uma Santa Páscoa

O Pároco da Unidade Pastoral de São Sebastião e São Paio,

 

(Pe. José Antunes)