Pe José Antunes

quinta, 07 setembro 2017 16:47

Catequese 2017-2018

A catequese paroquial na Unidade Pastoral de São Sebastião e São Paio está a começar.

 

Assim, os(as) catequistas reuniram-se no dia 6 de Setembro 8 e voltarão a reunir-se no dia 20 de Setembro) para preparamos bem este aspecto fundamental da vida paroquial. E" conscientes de que a evangelização da pessoa e das comunidades depende totalmente da existência ou não do encontro com Jesus Cristo", encontro que é"um encontro com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte,e, desta forma, um rumo decisivo" somos "convidados a renovar hoje mesmo o nosso encontro pessoal com Jesus Cristo ou, pelo menos, a tomar a decisão de se deixar encontrar por Ele, de O procurar no dia a dia sem cessar". Por isso, neste mundo que é o nosso em que temos consciência da "ruptura na transmissão geracional da fé cristã no povo católico, o secularismo que penetra mais a consciência e vida das pessoas, levando-as a pensar e a agir sem Deus, a degradação das familias, atingidas pelo individualismo e dependência dos meios informáticos, que impedem o encontro e o diálogo entre os seus membros, a globalização, a dois níveis: ao nivel das redes sociais em que principalmente as gerações mais jovens são confrontadas com inúmeras informações, solicitações e propostas e a nivel do urbanismo, com a sua cultura propícia ao individualismo e pluralismo ético, em que cada um selecciona as ideias e os comportamentos, não segundo o critério da verdade e autenticidade, mas consoante as conveniências pessoais".

É neste mundo que somos chamados a falar de Jesus Cristo  porque continua a vir ao nosso encontro. E na catequese e familia vamos continuar a anunciá-l'O porque Ele, Jesus Cristo é que nos preenche e dá sentido à nossa vida.

Junto os dias da catequese bem como os locais em que podem inscrever as crianças na catequese sabendo que, se forem de paróquias diferentes de São Paio e São Sebastião devem trazer do pároco respectivo autorização para frequentar a catequese na Unidade Pastoral de São Sebastião e São Paio.

Recordo que a Catequese começa na semana de 25 de Setembro a 1 de Outubro de acordo com o horário de cada grupo de catequese.

No dia 1 de Outubro, às 11h30, na Igreja de São Sebastião teremos a Eucaristia de abertura do ano catequético.

Resta-me desejar um bom ano catequético e agradecer a disponibilidade dos(as9 nossos(as) catequistas neste serviço importantíssimo da vida paroquial

segunda, 28 agosto 2017 18:20

Dia Arquidiocesano do catequista

DIA ARQUIDIOCESANO DO CATEQUISTA
Cripta do Sameiro, Braga
9 de Setembro de 2017
 
Fica também aqui o programa do dia do catequista. Os nossos(as) catequistas , conforme também falámos na reunião de avaliação no final do ano pastoral vão estar presentes nesta acção diocesana, em sinal de comunhão com toda a Igreja diocesana.
E, além disso,é uma ocasião para adquirirmos competências para melhor exercer a nossa missão.
http://mensagens.catequisar.com.br/wp-content/uploads/2015/08/dia-do-catequista-5.jpg
A BELEZA DE EVANGELIZAR

Programa:
09:30 - Acolhimento e oração
10:15 - Catequese de Gestação, pelo Pe. Tiago Neto
11:15 - Pedipaper: Beleza de Evangelizar
- Rezar diante de Jesus Eucaristia
- Celebrar o Sacramento da Reconciliação
- Tenda de Oração com os cânticos de Taizé
16:00 - Oração e envio
 
 
 
 
segunda, 28 agosto 2017 18:15

Reunião de Catequistas

Férias terminadas e agora é tempo de recomeçar.

Assim, no dia 6 de Setembro, às 21h30, teremos reunião de catequistas, conforme combinado na reunião de avaliação, no final do ano pastoral.

Portanto, não esquecer este compromisso.

Até 4ª feira, se Deus quiser.

sábado, 12 agosto 2017 11:41

Visita de Nossa Senhora da Penha

Após a peregrinacão de 2016 a imagem de Nossa Senhora da Penha iniciou uma visita ás paroquias do nosso Arciprestado de Guimarães/Vizela.

Chegou há uns tempos à Zona Pastoral da Cidade. Assim, a nossa Unidade Pastoral de São Sebastião e São Paio receberá a imagem brevemente.Assim, em São Paio, receberemos a imagem no dia 20 de Agosto, antes da missa das 12h00.

Daqui, desde já um apelo:pedia às pessoas que costumam participar nesta eucaristia o favor de virem um pouco mais cedo para fazermos a recepcão da imagem que vem da basilica de sao Pedro.

Nesse dia, às 21h00, teremos oracão mariana, bem como nos dias 21, 22 e 23 de Agosto, à mesma hora.

No fim da oracão do dia 23 de Agosto, levamos a imagem para a Igreja de São Sebastião, onde permanecerá atá 26 de Agosto.

Do mesmo modo que em São Paio, também em São Sebastião, nos dias 23, 24, 25 e 26 de Agosto, ás 21h00, teremos oração mariana.

Neste dia 26 de Agosto, após a oração mariana, às 21h00, vamos, em procissão, entregar à igreja de São Francisco.

Apesar de estarmos em Agosto e, naturalmente, tempo de descanso, se estivermos por cá, vamos participar nestes actos litúrgicos.

Rezamos pela paz. Rezamos pelo Santo Padre. Rezamos por todos nos. Rezamos pelos doentes. Rezamos por aqueles que passam privações.

Que Nossa Senhora a todos abençoe e ampare!

sexta, 30 junho 2017 17:31

Ordenação diaconal

No próximo dia 9 de Julho, às 15:30, na Cripta do Sameiro será ordenado diácono permanente o nosso amigo José António Magalhães da Silva. Depois de alguns anos de preparação na Faculdade de Teologia de Braga, de encontros com os responsáveis diocesanos está a chegar ao dia da sua ordenação. É para nós, Unidade Pastoral de São Sebastião e São Paio, motivo de grande alegria. Por esse motivo vamos estar presentes no Sameiro para , desde a primeira hora, acompanhar o "Zé" nesta missão de serviço à Igreja que ele escolheu.

Depois de uma caminhada cristã, pertencendo aos Convívios Fraternos, sendo catequista, fazendo parte dos orgãos sociais do Patronato de São Sebastião contraiu matrimónio com a Rosário Ferreira e têm dois filhos: o Diogo e a Mariana. Vive em Creixomil mas a sua vida em comunidade foi sempre aqui em São Sebastião, onde nasceu.Damos-lhe os parabéns e invocamos a benção de Deus para o seu ministério.

Ele pode baptizar, abençoar matrimónios, levar o viático aos doentes, presidir funerais, mas não é um padre. Qual é a diferença, então?

O ministério eclesiástico, que é o ministério dos homens dedicados ao serviço de Deus, compreende três diferentes graus do sacramento da ordem sacerdotal: os bispos, os sacerdotes e os diáconos. Dois destes graus participam ministerialmente do sacerdócio de Cristo: a ordem episcopal, correspondente aos bispos, e a ordem do presbiterado, correspondente aos padres.
 
A ordem do diaconado, segundo o Catecismo da Igreja Católica (n. 1554), destina-se a ajudar e a servir os bispos e presbíteros. Por isso, o termo "sacerdote" designa os bispos e presbíteros, mas não os diáconos.
 
No entanto, a doutrina católica estabelece que o grau de diaconado é um grau de serviço, estabelecido desde a época dos apóstolos, como testemunham os Actos dos Apóstolos e a Carta de São Paulo a Timóteo:
 
"Naqueles dias, como crescesse o número dos discípulos, houve queixas dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas teriam sido negligenciadas na distribuição diária. Por isso, os Doze convocaram uma reunião dos discípulos e disseram: Não é razoável que abandonemos a palavra de Deus, para administrar. Portanto, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais encarregaremos este ofício. Nós atenderemos sem cessar à oração e ao ministério da palavra. Este parecer agradou a toda a reunião. Escolheram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo; Filipe, Prócoro, Nicanor, Timão, Pármenas e Nicolau, prosélito de Antioquia. Apresentaram-nos aos apóstolos, e estes, orando, impuseram-lhes as mãos." (Actos 6, 1-6)
 
"Do mesmo modo, os diáconos sejam honestos, não de duas atitudes nem propensos ao excesso da bebida e ao espírito de lucro; que guardem o mistério da fé numa consciência pura. Antes de poderem exercer o seu ministério, sejam provados para que se tenha certeza de que são irrepreensíveis." (I Timóteo 3, 8-10)
 
Diakonia é a palavra grega que define a função dos diáconos. Esta palavra significa serviço, e é de tanta importância para a Igreja, que se confere por um acto sacramental chamado "ordenação", ou seja, pelo sacramento da Ordem.
 
Santo Inácio de Antioquia comentou a importância dos diáconos: "Que todos reverenciem os diáconos como Jesus Cristo, como também o bispo, que é imagem do Pai, e os presbíteros, como o senado de Deus e como a assembleia dos apóstolos: sem eles, não se pode falar de Igreja" (Trall. 3, 1).
 
Mas qual é o serviço que os diáconos prestam à Igreja?
 
"Os diáconos participam de modo especial na missão e na graça de Cristo. O sacramento da Ordem marca-os com um selo ('caráter') que ninguém pode fazer desaparecer e que os configura com Cristo, que se fez 'diácono', isto é, o servo de todos. Entre outros serviços, pertence aos diáconos assistir o bispo e os sacerdotes na celebração dos divinos mistérios, sobretudo da Eucaristia, distribuí-la, assistir ao Matrimônio e abençoá-lo, proclamar o Evangelho e pregar, presidir aos funerais e consagrar-se aos diversos serviços da caridade." (Catecismo da Igreja Católica, 1570)
 
Entendido desta maneira, o diaconado não é somente um passo intermediário rumo ao sacerdócio, mas oferece à Igreja a possibilidade de contar com uma pessoa de grande ajuda para as tarefas pastorais e ministeriais.
 
Um diácono pode baptizar, abençoar matrimónios, assistir os enfermos com o viático, celebrar a Liturgia da Palavra, pregar, evangelizar e catequizar.
 
Porém, não pode, ao contrário do sacerdote, celebrar o sacramento da Eucaristia (Missa), confessar nem administrar a unção dos enfermos.
 
Com tudo o que ele pode fazer, sua ajuda é importantíssima, especialmente na época actual, na qual faltam tantas pessoas para ajudar os padres em suas tarefas.
 
Como no caso dos sacerdotes, somente homens baptizados recebem validamente a sagrada ordenação para ser diáconos. E isso é assim porque Jesus escolheu homens para formar o colégio dos 12 apóstolos.
 
No entanto, há uma diferença muito importante entre diáconos e sacerdotes.
 
Enquanto os sacerdotes ordenados da Igreja latina são geralmente escolhidos entre homens crentes que vivem como celibatários, ou seja, que não se casam e que têm o propósito de guardar o celibato pelo Reino dos Céus, os diáconos podem casar-se.
 
Este diaconado permanente é um enriquecimento importante para a missão da Igreja.
 
Desde o Concílio Vaticano II, a Igreja latina restabeleceu o diaconado como um grau particular dentro da hierarquia, enquanto as Igrejas do Oriente sempre o mantiveram assim.
 
Dessa forma, os homens casados que se dedicam a ajudar a Igreja por meio da vida litúrgica, pastoral ou nas obras sociais e caritativas podem se fortalecer recebendo a ordem do diaconado, unindo-se mais intimamente ao altar, para cumprir seu ministério com maior eficácia, por meio da graça sacramental do diaconado.
 
Assim, a Igreja Católica, como na parábola do homem que tira algo novo e velho do seu tesouro, está sempre oferecendo formas novas de entrega em sua tarefa de ajudar a humanidade inteira.