Preparação do Baptismo

O que é o Baptismo?
- O Baptismo é um sacramento: um sinal visível - a água e as palavras do celebrante .- que, por sua vez, é sinal de uma realidade invisível mas real: o amor e a salvação de Deus.
- O Baptismo é o primeiro sacramento. Pelo Baptismo, abrem-se-nos as portas da vida cristã e passamos a fazer parte da Igreja, a comunidade dos que seguem Jesus Cristo.
- O Baptismo faz-nos filhos de Deus. Pelo Baptismo, nascemos para uma vida nova e vivemos a felicidade de ter a Deus como Pai.
- O Baptismo une-nos a Jesus Cristo, faz de nós seus irmãos, faz-nos participar do seu mistério pascal: morremos com Ele, somos sepultados com Ele e ressuscitamos com Ele. Com Ele passamos da morte do pecado para a Sua vida sem fim.
- O Baptismo dá-nos o Espírito Santo que é a luz que nos ilumina, a graça que nos renova, a força que nos impele a viver o Evangelho e a amar todos os homens e mulheres.

Os Padrinhos
Um pouco de história
A instituição dos padrinhos surgiu na Igreja quando se introduziu o costume de baptizar as crianças. Era necessário que alguém, diferente dos pais, e que representasse tanto a família de quem ia ser baptizado, como a comunidade cristã, se responsabilizasse pelo crescimento na fé da criança baptizada.

Critérios na escolha dos padrinhos
1. Os pais devem levar muito a sério a escolha de bons padrinhos para os seus filhos, para que os padrinhos não se tornem numa instituição de simples formalismo.
2. Nesta escolha, não se devem guiar apenas por razões de parentesco, amizade ou prestígio pessoal, mas por um desejo sincero de garantir aos filhos que tenham padrinhos capazes de fluir, mais tarde, de modo eficaz, na
educação cristã do afilhado.

O número de padrinhos
Cada criança pode ter um só padrinho (homem ou mulher) ou dois (homem e mulher).

Requisitos para ser padrinho:
1. Ter completado 16 anos de idade.
2. Ter capacidade para cumprir a missão própria dos padrinhos
3. Ser católico e ter os  três sacramentos da iniciação cristã:
Baptismo, 1ª Comunhão e Crisma.
4. Se for casado, que o tenha sido na Igreja, e que não esteja em situação
ilegal, perante a Igreja, no que respeita a situações maritais.

Para tratar do processo de Baptismo:
- Contactar com o pároco nos horários do cartório com dois meses de antecedência antes da data prevista.
- Escolher o dia do Baptismo e a hora em conjunto com o pároco, pois, existem condicionantes.
- Preencher o impresso que o pároco lhe dará, e entregá-lo na 1 a reunião de preparação para o Baptismo (são duas as reuniões em que a presença dos pais e padrinhos é obrigatória, pelo que não haverá Baptismo se faltarem; estas reuniões realizam-se aos Sábados, pelas 19 horas).

Questões práticas a ter em conta antes do Baptismo
A veste baptismal
A veste baptismal deve ser branca.
O sentido de branco na liturgia tem a ver com a pureza. Pelo Baptismo a
criança é incorporada na Igreja e nasce para uma vida nova, a vida da graça.
Esse sentido de nova vida traz consigo a pureza interior simbolizada na veste
branca que a criança deve trazer.

A vela do Baptismo
Os pais devem adquirir, atempadamente, a vela do baptismo, que só deve ser acendida no Círio Pascal, durante a celebração do Baptismo, e quando lhes for indicado.

Os fotógrafos
Quando o baptismo se realiza fora da missa, os pais podem escolher o fotógrafo que desejam, contudo, este deve obedecer ás normas estabelecidas pela diocese.

Transferências de Baptismo
Quando o Baptismo é realizado numa paróquia exterior à paróquia de residência dos pais da criança, o processo de baptismo deve ser transferido. Os pais devem contactar o seu pároco, pois, o processo desenvolve-se com critérios específicos que devem ser respeitados.